Ataque dos Estados Unidos atinge aldeia na Síria e mata dezenas de civis

0

Ativistas dizem que famílias inteiras estavam entre as vítimas. No ocidente, internautas se solidarizaram com os civis assassinados através da hashtag #PrayForSyria.

Informação – Redação * com informações de Huffigton Post

um-dos-edificios-atingidos-pelo-ataque-norte-americanoUm ataque aéreo dos Estados Unidos matou dezenas de civis na terça-feira (19) em Tokhar, uma aldeia da Síria localizada à 10 milhas da cidade de Mannij, segundo grupos de ativistas e o jornal Huffington Post. O Instituto Sírio de Justiça, que monitora violações de direitos humanos na Síria, disse que ocorreram 85 mortes. Entre as vítimas havia famílias inteiras.

Ahmed Mohammed, que compõe o grupo, disse que testemunhas falaram em oito ou dez bombas caindo na aldeia na manhã de terça-feira (19). Ele também relatou que os ataques destruíram três quartos da vila e que os corpos ainda estavam sendo escavados dos escombros.

Uma página do Facebook que reúne ativistas de Manjib falou em 160 mortos e postou fotos dos corpos cobertos de poeira. Esse dado está sendo analisado pelos militares estadunidenses, que também verificam se o local em que as vítimas morreram corresponde com as zonas bombardeadas pelos norte-americanos.

“Se as informações que apoiam essa alegação forem reais, optaremos por próximos passos mais adequados”, disse o comunicado dos militares, que também garantem ter tomado “todas as medidas durante os bombardeios para evitar ou minimizar baixas civis”.

Os ataques são parte de combates na área de Manbij comandados pelos Estados Unidos em coalização com militares curdos e árabes chamada Forças Democráticas Sírias (SDF). O exército norte-americano anunciou que tomou controle da sede do Estado Islâmico na cidade. E indicou que os EUA realizaram 18 ataques na zona nas últimas 24 horas.

Mas cidadãos de zonas de Manbij apontam que os Estados Unidos bombardeiam a zona desde a ofensiva de 01 de junho.

Problemas para os EUA

Se a informação de que o ataque dos Estados Unidos matou dezenas de civis for confirmada, os militares norte-americanos teriam problemas para manter o apoio de pessoas da zona na tarefa de libertar a cidade do Estado Islâmico, disse Jassem al-Sayed, membro do conselho local que governou Manbij antes da cidade ser tomada pelo ISIS.

“As pessoas agora estão com ódio do SDF. Nós pensamos que eles vieram acabar com o ISIS, mas parece que estão acabando conosco em primeiro lugar”, disse Sayed.

Repercussão nas redes sociais

Após a divulgação da notícia sobre o ataque norte-americano na Internet, milhares de pessoas se manifestaram nas redes sociais contra a ação militar.

tweet siria

 

 

 

 

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook