Bob Fernandes defende regulamentação econômica dos meios de comunicação no Brasil

0

“Nosso país precisa fazer como os EUA, França, Inglaterra, Portugal e outros países europeus: regulamentar a mídia para combater monopólios e garantir pluralidade de informação”, argumenta o jornalista.

Na missa de homenagem à ex-primeira dama, Marisa Letícia, celebrada na manhã deste sábado (07), em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o comentarista de política, da TV Gazeta, Bob Fernandes, conversou com os jornalistas dos portais Independente e Rede Popular sobre a cobertura que a imprensa tem feito do processo jurídico o qual Lula enfrenta.

Bob Fernandes enfatiza que, pelo fato de os veículos de comunicação brasileiros estarem nas mãos de uns poucos empresários, entre os quais políticos, a informação não chega de modo plural aos cidadãos.

“Então é óbvio que isso produz consequências, numa hora como essa você fecha um lado que tem uma versão única da história e conta essa versão. O que estamos assistindo é isso. Aí os caras dizem o que é legal e ilegal. Se um juiz recebe auxílio-moradia; isso é ilegal? Não, porque eles tornaram legal. Mas é moral? Não, é imoral. Então como alguém que recebe  algo imoral julga imoralidade dos outros?”, questiona.

Ao ser perguntado como mudar esse cenário,  o jornalista diz que é necessário discutir no Congresso um modelo de regulamentação econômica para impedir monopólio e favorecer o surgimento de novas mídias, de modo a tornar a informação plural.

O comentarista de política destacou que regulamentação econômica é um meio capitalista utilizado para evitar monopólios e não um instrumento de censura de conteúdo. PT e PSDB não enfrentaram esse debate no Congresso, e este foi um dos principais erros dos governos FHC,  Lula e Dilma; de acordo com as considerações de Bob Fernandes.

Ouça a entrevista na íntegra:

.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook