Ciro diz que Haddad é o ‘candidato marcado’ para perder de Bolsonaro

0

O pedestista também declarou que não apoiaria o PT “nem a pau” em uma eventual disputa com Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições de 2018.

Por Rafael Bruza

O candidato do PT, Fernando Haddad, e o presidenci[avel do PDT, Ciro Gomes / Fotos (Divulgação/
O presidenciável Ciro Gomes (PDT) declarou nesta quarta-feira (19), durante entrevista na Rádio CBN (Grupo Globo) que Fernando Haddad (PT) é o “candidato marcado” para perder de Jair Bolsonaro em um eventual segundo turno das eleições. Bolsonaro e Haddad lideram as pesquisas eleitorais recentes, seguidos por Ciro Gomes, que aparece em terceiro.

A declaração de Ciro Gomes responde uma afirmação anterior de Fernando Haddad. Na terça-feira (18), o candidato do PT declarou que “com certeza” seu partido e o de Ciro Gomes farão aliança no segundo turno.

Questionado sobre esta possibilidade, no entanto, o pedetista disse que não apoiaria o PT.

“Nem a pau, Juvenal. Eu não cedo a instituto de pesquisa a minha responsabilidade com o meu país”, disse Ciro.

O pedetista criticou a fala de Haddad sobre a “certeza” de apoio do PDT no segundo turno.

“Ele (Haddad) está se precipitando como uma demonstração a mais de inexperiência e ou arrogância. A petezada costuma cultivar certa arrogância, certa superioridade, que não sei de onde tiraram isso. Ele já se acha vitorioso, já se acha no segundo turno e sabe que é o candidato marcado para perder”.

Na entrevista, Ciro Gomes também afirmou que é “diferente em tudo” em relação a Haddad. Disse que o petista continuará atendendo aos interesses do mercado financeiro e que está preparando uma nova versão da “Carta ao Povo Brasileiro”, como o ex-presidente Lula fez em 2002, antes de se eleger. Mas Ciro detalha que o documento seria feito “agora em parágrafos”.

No último levantamento do Ibope, divulgado na noite desta terça-feira (19), Jair Bolsonaro aparece com 28% das intenções de voto, seguido por Fernando Haddad (19%), Ciro Gomes (11%), Geraldo Alckmin (7%) e Marina Silva (6%) – veja todos os dados aqui.

PT convidou Ciro para vice

Em agosto, o Partido dos Trabalhadores chegou a convidar Ciro Gomes para ser vice-presidente em sua chapa, que ainda era encabeçada pelo ex-presidente Lula.

O convite foi feito após o PT fechar um acordo nacional com o PSB, que negociava apoio a Ciro Gomes desde o início do ano, e prejudicou a campanha do pedetista, que ficou isolado na disputa presidencial.

A situação gerou discórdia entre petistas e pedetistas na época. Ciro Gomes, neste contexto, negou o convite do PT.

Rejeição da centro-esquerda

Eleitores declarados de Ciro Gomes, como o cantor e ativista Tico Santa Cruz, afirmam que o pedetista possui maiores chances de vencer Bolsonaro no segundo turno por conta dos índices de rejeição do PT.

Ainda segundo o Ibope, Fernando Haddad é rejeitado por 29% dos eleitores, enquanto Ciro tem oposição de 19%. Bolsonaro, a sua vez, é rejeitado por 42% dos entrevistados e lidera a lista – veja a lista de rejeição, na íntegra, abaixo.

 Simulação de 2º turno

Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) parecem empatados na simulação de segundo turno, ambos com 40% das intenções de voto, ainda segundo o Ibope (branco/nulo: 15%; não sabe: 5%).

Em outro cenário de segundo turno, Ciro Gomes (PDT) está tecnicamente empatado com Bolsonaro, com 40% das intenções de voto, enquanto o candidato do PSL dispõe de 39% – com margem de erro de 2 pontos percentuais (branco/nulo: 15%; não sabe: 6%).

Rejeição

Para medir os candidatos que os eleitores mais rejeitam, o Ibope fez a pergunta: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”.

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

Os resultados foram:

  • Bolsonaro: 42%
  • Haddad: 29%
  • Marina: 26%
  • Alckmin: 20%
  • Ciro: 19%
  • Meirelles: 12%
  • Cabo Daciolo: 11%
  • Eymael: 11%
  • Boulos: 10%
  • Alvaro Dias: 10%
  • Vera: 9%
  • Amoêdo: 9%
  • João Goulart Filho: 8%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabe/não respondeu: 9%

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook