Corrupção? Prefeito madrilenho gasta milhares de euros públicos em almoços

0

Santiago Llorente, prefeito do PSOE em Leganés (Madri) gastou mais de 7.500 euros em almoços.

Também convidou filiados de seu partido com este dinheiro, enquanto o município conta com mais de 12 mil pessoas desempregadas.

Ocorreram rodadas alcoólicas nestes almoços.

Seu secretário de Trabalho, Rubén Bejarano, não facilita dados públicos à imprensa.

Por Adrián Argudo (Madri) – para ver la versión en español, “pulse aquí”

O prefeito de Leganés, no sul de Madri, Santiago Llorente (PSOE) / Foto – Reprodução

Este mesmo jornalista, que escreve estas linhas, deu a exclusiva na Espanha: o prefeito de Leganés, um município de Madri, gastou com o cartão público VISA mais de 7500 euros, pertencentes a todos os vizinhos, em almoços. Ele se chama Santiago Llorente Gutiérrez, é do Partido Socialista (PSOE) e sua cidade conta com mais de 12 mil pessoas desempregadas, segundo os últimos dados de novembro. O assunto já chegou ao Tribunal de Contas. Alguns almoços foram verdadeiras festas, feitas depois de partidas de futebol, conhecida como La cachopada, prato típico regional asturiano. Não em vão, vai gente de seu círculo. Filiados de seu partido participaram destes banquetes pagos com dinheiro público.

Esta é a pergunta que fazemos nesta informação, com intuito de provocar a reflexão do leitor: estamos diante de um caso de corrupção? A resposta não parece complicada. Obviamente estamos diante de uma situação que nos oferece fatos distantes da moral e da ética. E não demorou nem uma semana. Com 6 dias de mandato, o prefeito já pagou o primeiro almoço com fundos públicos. Também fez encontros longe das fronteiras de sua localidade e se deu o luxo de convidar filiados, empresários e donos de certos meios de comunicação – lembrando que a cidade de Leganés vive dificuldades atualmente.

Nos almoços temos, por exemplo, faturas de quase 500 euros gastos em “queijos do principado de Asturias”. Também houve espaço para luxos como embutidos da zona, cogumelos e rodadas de álcool.

Ruben Bejarano, secretário de Santiago Llorente, que não facilita dados públicos à imprensa / Foto – Reprodução

Rubén Bejarano, chaveiro da informação pública

Arsenio Rubén Bejarano Ferreras é o secretário de Trabalho deste prefeito. Também pode ser um participante nos almoços pagos com dinheiro público, tendo em vista que, a despeito de nossas insistências, ele não quis revelar quem compareceu nos encontros. e não divulga dados sobre um evento público na cidade.

É evidente que a ocultação move a balança para um lado. A transparência é o pilar fundamental da política, exigível a qualquer político.

Formado em jornalismo e pós-graduado em Comunicação pela Universidad Carlos III de Madrid. Apresentador de televisão na Espanha e editor-chefe no jornal regional de Madri Nuevo Cronica. Correspondente do Independente na Espanha. Serviçal do jornalismo. Professor. Torcedor do Atético de Madrid.

Facebook Twitter 

Comente no Facebook