Do twitter, Roberto Jefferson passa pito em Cristiane Brasil

0

O presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), Roberto Jefferson, comentou no twitter sobre a repercussão do vídeo que a filha e deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) postou no facebook.

Escreveu o ex-deputado: “figuras públicas devem usar as redes sociais apenas em caráter institucional”.

O vídeo

Nomeada ministra do Trabalho, pelo presidente da República Michel Temer, Cristiane Brasil teve a posse suspensa pela ministra Cármen Lúcia,  presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 22.

Em uma lancha e cercada por homens que se identificam como empresários, a deputada fez um desabafo que “viralizou” na internet a partir de segunda (29): “eu juro pra vocês, eu juro pra vocês, que eu não achava que eu tinha nada para dever para essas duas pessoas que entraram [com ação]contra mim. E eu vou provar isso em breve.”

Assista:

A posse

O juiz atendeu ação popular que questionava a nomeação da deputada por ela ter sido condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas a um de seus ex-motoristas e também por acordo com outro empregado. As condenações motivaram entidades a entrarem na Justiça contra a nomeação da parlamentar.

Desde então, a AGU recorre para assegurar a posse.  Três recursos foram rejeitados pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), mas, no sábado (20), o governo conseguiu reverter a decisão do STF, que foi novamente  suspensa por ação da ministra Cármen Lúcia.

Cármen analisou uma reclamação movida por um grupo de advogados, que contestou no STF a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No despacho, a ministra diz ter tomado a decisão “com base no poder geral de cautela e nos princípios constitucionais da segurança jurídica e da efetividade da jurisdição, que seriam comprometidos com o ato de posse”.

A ministra deu 48 horas para as partes se manifestarem e solicitou uma posição da Procuradoria-Geral da República sobre o assunto, que segue no STF, à espera de uma conclusão.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook