Em entrevista ao Estadão, Tasso Jereissati escanteia João Dória Jr

0

Presidente interino do PSDB afirma que Geraldo Alckmin é o primeiro da fila, entre os presidenciáveis do partido, e a linguagem que ele (presidente do PSDB) quer levar para a convenção em dezembro não é a de João Dória.

FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO

Em entrevista ao Estadão, o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, elencou os possíveis movimentos do partido até dezembro pela renovação do estatuto e dos quadros diretivos, bem como da possibilidade de prévias para escolher o futuro candidato do partido à presidência da República.

Para Tasso, se não tiver consenso, haverá prévias. Neste particular, o cearense foi taxativo: “Alckmin é o primeiro da fila”.

Hoje a disputa no PSDB está polarizada entre Alckmin e Dória. A afirmação do presidente do partido não define o jogo, mas frustra, ainda que relativamente, o prefeito de São Paulo.

E não parou aí. Tasso fez questão de exaltar a diferença de linguagem dele para a do paulistano. Perguntado sobre se o partido fará discurso antipetista, Tasso disse: “Nem no Ceará nem no Brasil. Não é o nosso estilo. Existem no partido várias nuances e o João Doria representa uma delas. Mas na média do PSDB, o discurso que queremos levar para a convenção não é anti, é pró.”

E completou: “Essa política de nós contra eles é um desserviço para o Brasil. Além de dividir, traz violência, desrespeito e intolerância. É um péssimo sinal para democracia”.

Link da entrevista aqui

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook