Incêndio no Museu Nacional: direita critica Lei Rouanet e esquerda acusa ‘PEC do Teto’

0

Levantamento dos posts mais compartilhados no Facebook mostra interpretações diferentes sobre as causas do incêndio no Museu Nacional.

Por Rafael Bruza

O Museu Nacional em chamas / Foto (Agência Brasil)

Uma análise da lista dos posts mais compartilhados no Facebook neste domingo (02) mostra que páginas de direita e de esquerda apresentaram diferentes interpretações a seus seguidores sobre o incêndio no Museu Nacional (RJ). O levantamento e a análise dos resultados foram publicados pelo Monitor do Debate Político no Meio Digital, projeto coordenado pelos professores Pablo Ortellado e Márcio Moretto Ribeiro, no campus leste da Universidade de São Paulo (USP).

“Para a esquerda a tragédia está relacionada à PEC do teto dos gastos públicos e o desmonte da cultura, entendido como um projeto daqueles que derrubaram a ex-presidente Dilma”, diz a análise do levantamento. “Já a direita aproveitou o caso para criticar a lei Rouanet que direcionaria recursos para fins desnecessários (artistas da globo) ou imorais (Queermuseu) e enfatizou que os cortes de verba do museu precedem o governo Temer e, portanto, o caso estaria mais associado à incompetência das seguidas gestões”.

As publicações mais compartilhadas sobre o assunto somam mais de 90 mil compartilhamentos em cada um dos lados – veja a lista completa no final da notícia.

O post mais compartilhado no campo da esquerda foi feito pela página “Meu Professor de História”, que aponta suposta responsabilidade do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, no caso.

Uma publicação dos Jornalistas Livres, duas da página Meu Professor de História e uma última do Levante Popular da Juventude completam a lista das cinco publicações de páginas de esquerda mais compartilhadas no Faebook neste domingo (02).

No espectro de direita, a publicação mais compartilhada por internautas tem o Instituto Liberal como autor e critica o “Estado” por supostamente priorizar “exposições como a Queermuseu” no momento de financiar projetos culturais.

Neste lado do espectro, um post da página Rio Conservador, uma do Instituto Liberal de São Paulo uma do Moimento Brasil Livre e uma última do Movimento Avança Brasil completam a lista das cinco publicações de páginas de direita mais compartilhadas no Facebook, segundo o levantamento.

Críticas a ambos os lados

Após as acusações feitas por páginas de direita e de esquerda, internautas e páginas se mobilizaram para fazer contraponto às acusações difundidas na opinião pública.

O ator Alexandre Nero foi um dos internautas que se mobilizou para questionar a tese da direita contra a Lei Rouanet.

“Percebo que muitas pessoas, influenciadas por políticos (acreditem se quiser) vem aqui atacar artistas como responsáveis por usar dinheiro na lei Rouanet e não sobrar para os museus”, afirma o ator. “Elas ignoram totalmente o procedimento da lei e como funciona. Apenas repetem o que lhe foi dito. Desconhecem que o valor destinado à cultura que já ínfimo (0,7% do orçamento da união) passou no governo Temer para 0,012%, que a decisão fica na mão da iniciativa privada, que nada tem a ver com Lula ou PT (…) A cultura e educação não tem BANCADA. Por favor, temos que atacar quem deve ser atacado. O fogo no museu é um símbolo do que estão fazendo com a cultura e a educação do país.  Acabar com o ser pensante do país é um projeto que existe há 500 anos”.

View this post on Instagram

Como eu já esperava, pelo fato de estar na TV, minhas postagens repercutem bastante em vários nichos. Percebo que muitas pessoas, influenciadas por políticos (acreditem se quiser) vem aqui atacar artistas como responsáveis por usar dinheiro na lei Rouanet e não sobrar para os museus. Isso não é só desonestidade das pessoas. É ignorância (o fato de ignorar algo. E isso não é vergonha pra ninguém. Todos ignoramos algo. Vergonha é falar sem saber o que está falando). Usam quatro ou cinco exemplos de projetos milionários de artistas renomados e esquecem totalmente a avassaladora maioria dos artistas desconhecidos do grande público, com projetos pequenos, inclusive artisticamente mais relevantes. Elas ignoram totalmente o procedimento da lei e como funciona. Apenas repetem o que lhe foi dito. Desconhecem que o valor destinado à cultura que já ínfimo (0,7% do orçamento da união) passou no governo Temer para 0,012%, que a decisão fica na mão da iniciativa privada, que nada tem a ver com Lula ou PT….Enquanto isso grandes fortunas não são taxadas, empresas bilionárias são subsidiadas e tem isenção de impostos, assim como igrejas (que já virou negócio faz tempo). Ainda o “auxílio-tudo” para políticos, ministros e juízes. A cultura e educação não tem BANCADA. Por favor, temos que atacar quem deve ser atacado. O fogo no museu é um símbolo do que estão fazendo com a cultura e a educação do país. Acabar com o ser pensante do país é um projeto que existe há 500 anos.

A post shared by Alexandre Nero (@alexandrenero) on

Autores e páginas de direita também se mobilizaram para questionar a tese de que a PEC do Teto de Gastos não é responsável pela carência de verbas do Museu Nacional.

“O Museu Nacional sofria com cortes de verbas para manutenção desde 2014, portanto, desde o governo Dilma e dois anos antes da ‘PEC do teto’. O estado brasileiro prefere gastar nosso dinheiro com peça de ator da Globo e musical milionário da Broadway, além de não permitir que a iniciativa privada atue livremente no setor”, afirma publicação do Instituto Liberal.

Lista dos posts mais compartilhados

Segue a lista completa disponibilizada pelo Monitor do Debate Político no Meio Digital.

Publicações de Esquerda:

1) Não adianta chorar pelo incêndio do Museu Nacional e votar nesse cara aqui: “Bolsonaro defende a extinção do Ministério da Cultura”
Meu Professor de História – 18 mil compartilhamentos

2) O fóssil de Luzia, o mais antigo ser humano encontrado no Brasil, estava guardado em uma sala do Museu Nacional do Rio de Janeiro. A natureza preservou Luzia por 11 mil anos. O descaso com a ciência e a memória nacional transformaram seus restos em cinzas hoje.
Jornalistas Livre – 16 mil compartilhamentos

3) Meu professor de história – 11 mil compartilhamentos

4) A Crise na ciência brasileira não é uma crise. É um projeto
Meu professor de história – 10 mil compartilhamentos

5) O incêndio do Museu Nacional é uma tragédia anunciada, é o preço do golpe que retira todo o investimento em ciência e cultura, hoje perdemos séculos em história!
Levante Popular da Juventude – 8 mil compartilhamentos

Publicações de Direita:

1) Enquanto o estado gasta dinheiro com exposições como a “Queermuseu” via Lei Rouanet, um dos principais museus da América Latina não conseguia sequer receber o suficiente para fazer manutenção e agora está em chamas. Este é o estado definindo o que é prioridade ou não.
ILISP – 22 mil compartilhamentos

2) Tristeza, muita tristeza. Perdemos TUDO! 200 anos de História se acabaram em alguns minutos.
Rio Conservador – 13 mil compartilhamentos

3) O Museu Nacional sofria com cortes de verbas para manutenção desde 2014, portanto, desde o governo Dilma e dois anos antes da “PEC do teto”. O estado brasileiro prefere gastar nosso dinheiro com peça de ator da Globo e musical milionário da Broadway, além de não permitir que a iniciativa privada atue livremente no setor.
ILISP – 12 mil compartilhamentos

4) Não tinha Lei Rouanet para o museu? Ou “incentivar a cultura” só vale para artista milionário fazer tour e gravar DVD?
MBL – 9 mil compartilhamentos

5) A TRAGÉDIA ANUNCIADA!!! São 30 anos de governos socialistas que somente priorizam a cultura do LIXO e da destruição de nossas famílias. Enquanto isso, nossa verdadeira história e cultura se perdem totalmente num incêndio que destruiu o Museu Nacional.
Movimento Avança Brasil – 7 mil compartilhamentos

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook