Indígenas se manifestam contra Bolsonaro em mais de 30 atos no Brasil e no exterior

0

Por Rafael Bruza

Indígenas de todo país fizeram dezenas de manifestações políticas nesta quinta-feira (31), contra os primeiros atos do Governo de Jair Bolsonaro (PSL), como “a retirada da Funai do Ministério da Justiça e a transferência do processo de demarcações para o Ministério da Agricultura”, segundo convocatória dos protestos (assista a reportagem acima).

Os atos são organizados pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib). Foram realizadas mais de 30 manifestações no Brasil, nos estados de Mato Grosso do Sul, Pará, Minas Gerais, Ceará, Acre, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Amapá, Maranhão, Paraná, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás e Espírito Santo.

No exterior, também ocorreram manifestações em cidades, como Washington D.C., Los Angeles, Montreal, Zurique, Lisboa e Londres.

As ações fazem parte da campanha “Sangue indígena: nenhuma gota a mais!”.

“Esse é o primeiro de muitos levantes indígenas contra os desmandos deste governo que ataca não apenas direitos, mas a vidas dos indígenas em todo o país, com o desmonte da estrutura do Estado e da política indigenista”, diz a líder indígena, Sonia Guajajara, que concorreu à vice-presidência da República na chapa de Guilherme Boulos (PSOL),

“Os povos indígenas não aceitaram a transferência da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) do Ministério da Justiça para o Ministério dos Direitos Humanos, da Mulher e da Família, tornando a questão indígena parte das pautas morais religiosas da ministra Damares e também não aceitarão a transferência da pasta da demarcação das terras indígenas da FUNAI para o Ministério da Agricultura, que deixa clara a intenção de inviabilizar toda e qualquer demarcação das terras indígenas”.

Os manifestantes também se posicionaram contra “a flexibilização do licenciamento ambiental e o desmonte da política ambiental deste governo”.

Dados e informações

Segundo o Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil (2017), ocorreram 128 casos de suicídios indígenas em 2017, 110 casos de assassinatos, 702 casos de mortalidade na infância e “violações relacionadas ao direito à terra tradicional e à proteção delas”.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook