Marina Silva afirma que condenação de Lula mostra que ninguém está acima da lei

0

O partido Rede Sustentabilidade afirmou em nota que a condenação do ex-presidente Lula mostra o amadurecimento das instituições democráticas e que ninguém está acima da lei. A afirmação foi reproduzida por Marina Silva em seu twitter e facebook.

O texto ressalta que é preciso garantir que a Lava-Jato vá até o fim e resista ” aos golpes que vêm sofrendo por parte daqueles que, no poder, resistem a ter seus delitos investigados e punidos”.

Marina Silva e a Rede adotaram a estratégia de colar suas imagens à Lava-Jato e ao combate da corrupção. Mas tanto um quanto o outro se expressam pouco publicamente, evitando embates, nesse momento de instabilidade política.

Um dos internautas parabenizou o texto, na área de comentários: “parabéns, Rede. Justiça, independente de ideologia”. Outro criticou: “blá, blá, blá. que justiça é essa? Acessor (sic) e primo do Aécio filmado (sic) pegando dinheiro após combinar com empresário, com todas as prova (sic) e não acontece nada… Marina está se aproveitando pra ganhar alguns votinhos…”

Íntegra da nota:

A condenação de um ex-presidente da República pela Justiça, como ocorreu hoje com Lula, é um fato grave que se soma à  cassação da ex-presidente pelo Congresso e  à denúncia do atual presidente por crime de corrupção passiva.
A condenação também mostra o amadurecimento das instituições democráticas, em que ninguém está acima da lei e da Constituição, como vem sendo demonstrado pela Justiça, Ministério Público e Polícia Federal. Num país de costumes fortemente patrimonialistas como o nosso, este é um ponto de consolidação democrática do qual não podemos abrir mão.

É preciso garantir que a Lava Jato vá até o fim de sua missão e resista, com o apoio da sociedade, aos golpes que vêm sofrendo por parte daqueles que, no poder, resistem a ter seus delitos investigados e punidos. É preciso, também, que mesmo após o final da Operação, sua herança permaneça para toda a nação como uma atitude irrevogável de busca da Justiça para todos, como um caminho sem volta de defesa do Estado e do interesse público.

É preciso, também, que a Câmara Federal mostre que está à altura desse momento de amadurecimento das instituições democráticas e vote favorável à autorização para que o Supremo Tribunal Federal julgue o presidente Temer.

Comissão Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade

 

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook