Michel Temer vira o jogo na CCJ

0

Por André Henrique

CCJ recomenda ao plenário rejeitar denúncia contra Temer

Michel Temer demonstra força política ao derrotar por 40 votos a 25 o parecer de Sérgio Sveiter (PMDB-RJ) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Aprovar a reforma trabalhista sem alterar pontos acrescidos pela Câmara, trocar integrantes da CCJ e receber parlamentares pessoalmente foram estratégias fundamentais para Temer virar o jogo, depois de Sveiter acatar o relatório de Janot.

A decisão final se dará no plenário da Câmara onde o presidente da República é favorito a derrubar a primeira denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot.

Mais uma vez Michel Temer ganha fôlego político e mostra competência como jogador na arena da realpolitik.

Manter-se no poder contra a vontade da Globo, impopular e com a base congressual prestes a dissolver exige sangue frio e articulação política pragmática e realista.

Uma das causas para a queda de Dilma foi a falta de realismo político tanto da presidenta quanto de seus colaboradores mais próximos para garantir apoio do Congresso em 2015.

FHC, Lula e Temer são políticos mais experimentados e pragmáticos, características cruciais para um presidente conservar suas bases e superar crises, sobretudo em um país historicamente instável como o Brasil.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook