Mônica Iozzi comenta processo movido contra ela por Gilmar Mendes

0

Em entrevista ao jornalista Pedro Bial, na Rede Globo, Mônica Iozzi comentou a condenação que sofreu na justiça por comentar nas redes sociais uma decisão do então presidente do STF, Gilmar Mendes, que havia proferido um habeas corpus ao médico Roger Abdelmassih, condenado a 181 anos de prisão por estuprar pacientes.

Assista:

Relembre o caso:

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, processou a jornalista e atriz Mônica Iozzi por conta de uma publicação no instagram em que a atriz diz: “Gilmar Mendes deu habeas corpus ao médico Roger Abdelmassih (condenado a 278 anos de prisão pelo estupro de 37 pacientes)…Se um ministro do Supremo faz isso…o quê esperar?”

A atriz foi condenada a pagar a Mendes uma indenização de 30 mil reais. O juiz Giordano Resende Costa proferiu a sentença.

O caso ganhou repercussão nas redes sociais.

O jornalista Ricardo Boechat, na Rádio BandNews FM, disse: “é uma piada, brincadeira, um juiz da alta corte processar uma jornalista por delito de opinião”. Ele questiona a isonomia de juiz de corte inferior decidindo contra um ministro do Supremo em uma ação privada.

O jornalista da Bandeirantes prestou solidariedade a Mônica Iozzi e disse que ele também não sabe o que esperar de Gilmar Mendes.

Mônica Iozzi replicou o meme abaixo que viralizou na internet e carrega uma opinião, um questionamento; milhares de pessoas compartilharam a figura.

A pergunta “cúmplice?” motivou o juiz Giordano, da 4ª Vara Cível de Brasília, a condenar a atriz. Mônica alegou que apenas reproduziu uma imagem feita por terceiros e compartilhada por milhares. Para o juiz, o fato de ela ser uma pessoa pública requer “uso responsável da liberdade de expressão”.

O jornalista Ricardo Boechat questionou o argumento do juiz: “quem arbitra o uso correto desses valores  é o senhor Giordano?”, e seguiu “Gilmar Mendes usa a liberdade de expressão para falar um monte de bobagem na imprensa, é meu direito considerar isso dele”.

A justiça determinou a sentença em 03/10/2016, Mônica Iozzi recorreu.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook