Nossas ideias são a prova de balas, diz Manuela D’ Ávila

0

A direção nacional do PT informou na manhã deste sábado (28) que o acampamento em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba, foi alvo de um ataque a tiros por volta das 4h da madrugada. Duas pessoas ficaram feridas. Uma delas, um homem de 39 anos identificado como Jeferson Lima de Menezes, de São Paulo, foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador com um tiro no pescoço. Segundo a Secretaria de Saúde do Paraná, Menezes está na UTI e respira por aparelhos.

A pré-candidata do PC do B à presidência da República, Manuela D’ Ávila comentou o caso por meio do seu facebook. Para Manuela, existe um ambiente de permissividade no Brasil em relação a ataques fascistas. Ela citou como exemplo a falta de esclarecimentos sobre os tiros contra as comitivas do PT no Paraná, nos atos de caravana do ex-presidente Lula.

A pré-candidata citou o caso em que Jair Bolsonaro simulou tiros em um boneco do ex-presidente como um exemplo de incentivo à violência, e questionou: “Bolsonaro quer que as pessoas sejam recebidas a tiros ou não?; Bolsonaro defende a democracia e o direito à livre organização política e social ou não?”

Manuela disse que as esquerdas resistiram aos tiros da ditadura militar, e concluiu: “nossas ideias são a prova de balas”.

Comente no Facebook