‘Nosso apelo pela unidade da esquerda não está tendo êxito’ diz Manuela D’Ávila

0

O PCdoB aprovou resolução pedindo união com PT, PSOL e PDT, contra o bloco Alckmin-centrão, mas pode oficializar candidatura de Manuela D’Ávila na convenção partidária de 1 de agosto.

Por Rafael Bruza

A pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D’Ávila, em Aracaju (SE) / Foto (Facebook)

Nesta segunda-feira (23), em Aracaju (SE), a pré-candidata à Presidência da República, Manuela D’Ávila (PCdoB) declarou a jornalistas que seu nome deve ser mantido para a corrida eleitoral de outubro, por conta da divisão de candidaturas na esquerda.

“Ao que tudo indica, nosso apelo pela unidade não está tendo êxito. Então, o que posso eu fazer se não receber com muita honra o desafio que me foi lançado pelo meu partido e que creio tem sido exitoso”, disse Manuela.

No domingo, o PCdoB aprovou uma resolução pedindo a união de siglas progressistas já no primeiro turno.

“O PCdoB conclama o PT, PDT, PSB, Psol e demais forças progressistas a construírem a unidade, já no primeiro turno, para vencer as eleições”, registra o documento.

A formação do bloco entre centrão e PSDB disparou alertas entre eleitores e siglas progressistas.

O PCdoB entende que esta eventual unidade de esquerda seria uma possibilidade de se opor à “coesão do campo político da direita e centro-direita em torno do candidato Geraldo Alckmin”.

O presidente estadual do PCdoB no Ceará, Luiz Carlos Paes, afirma que a coalização por trás da candidatura de Geraldo Alckmin acelerou as tratativas para a construção de um polo de esquerda.

“Diante desse quadro político, por esse fortalecimento de uma certa direita, essa posição (de uma frente progressista) se tornou urgente”, conta.

De acordo com o dirigente, o partido decidiu apostar numa chapa única, ainda que nada indique que PT e PDT possam abrir mão de suas candidaturas a fim de instituírem um grupo só.

Além do PT, o PDT também intensificou os acenos ao partido. Em Recife, o candidato Ciro Gomes tomou café com lideranças do PC do B, pedindo apoio no primeiro turno.

A convenção que vai oficializar a candidatura de Manuela D’Ávila será em 1 de agosto.

Manuela vice do PT?

Na última semana, o PT discutiu a possibilidade de convidar Manuela D’Ávila para ser vice-presidente na chapa do partido.

A hipótese foi debatida na quinta-feira (19), em reunião entre as presidentes do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e do PCdoB, Luciana Santos, em São Paulo.

“Temos muita simpatia por este arranjo de ter Manuela na vice. Obviamente, isso não é decisão que se tome neste momento. Depende de uma discussão interna do PCdoB e também das discussões que o PT tem internamente e com outros partidos”, disse Gleisi, ao fim da reunião. “Nós estamos conversando com o PSB e tínhamos também conversa com o PR. Não terminaram as tratativas, mas nossas prioridades são o PSB e o PCdoB”, afirmou.

Existem três hipóteses no PT atualmente sobre a vaga de vice. A principal é que o posto seja entregue a um aliado. Outra possibilidade é que a vaga fique com o ex-prefeito Fernando Haddad ou com o ex-ministro Jaques Wagner, possíveis substitutos de Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, na disputa ao Planalto, caso o ex-presidente seja barrado pela Lei da Ficha Limpa. Uma terceira opção é indicar um nome que não seja visto como um “plano B” a Lula, como o ex-ministro Celso Amorim ou a própria Gleisi.

A presidente do partido disse que o nome pode ser anunciado ainda na convenção, marcada para 4 de agosto. “Podemos já indicar o nome de vice. Não tem problema nenhum. Inclusive se prosperarem nossas conversas com alianças, porque temos reiterado que gostaríamos de ter um vice na composição partidária, ter outros partidos na nossa aliança e contar com uma indicação destes partidos”, afirmou.

Comentário sobre o assunto

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook