Presidente da UNE entrevista José Serra e divide as redes sociais

0

A entrevista com o senador do PSDB foi feita para um documentário que conta história da entidade e gerou polêmica no Facebook.

Por Rafael Bruza

A presidente da UNE, Carina Vitral, e o senador José Serra (PSDB-SP) / Foto – Reprodução (Facebook)

A presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral, fez uma entrevista com o senador José Serra (PSDB-SP) para o documentário “Praia do Flamengo 132”, que conta a história dos 80 anos da entidade. A entrevista gerou diferentes posturas de internautas nas redes sociais, entre seguidores dela e do senador.

Em post no Facebook, Carina justifica a entrevista dizendo que o senador era o presidente da UNE durante o golpe militar de 1964.

“Foi exilado como muitos estudantes e dirigiu o Congresso de Reconstrução em 79, quando a UNE deixou de ser clandestina”, disse a presidente da UNE. “Por tudo isso, Serra é muito importante para a história da UNE. Hoje nos deu um depoimento emocionado para o filme que irá em cartaz em breve. Em tempos de valorização dos extremos, sei que é difícil para alguns entenderem que esse diálogo possa ocorrer. Diálogo entre diferentes sim, pois não resta a menor dúvida que no tempo presente a UNE e o Serra estão em lados opostos. Mas a história da UNE efetivamente une os opostos. Temos orgulho da nossa história, Viva a UNE!”.

O tucano José Serra disse também no Facebook que “foi ótimo relembrar o início de minha vida política, as angústias e os desafios da época. Para hoje, continuo convicto das minhas obrigações para a construção de um país mais igualitário e justo”.

Os internautas que seguem as páginas de ambos os políticos, no entanto, ficaram divididos, tendo em vista que a UNE se associa a ideologias de esquerda, enquanto Serra pertence ao PSDB, partido que apoiou o Impeachment e compõe o Governo Federal de Michel Temer.

O comentário com mais curtidas no post de Carina criticou a decisão da presidente da UNE.

“Você (Carina) pisou na bola e sabe disso. Não saia pela tangente disfarçando uma possível estupidez. ‘Golpista não são adversários São inimigos’. Quem disse isso foi o grande Eugenio Aragão. Um grande defensor da democracia. Do fim do golpe. E da volta da Dilma. Não pactuo idéias e ideais com quem abraça inimigos golpistas do país, e ainda da risada”, diz o comentário do internauta Irineuamorim, que tem 128 curtidas até as 11h desta terça-feira (09).

Carina respondeu o internauta dizendo que “o diálogo entre pessoas de posições divergentes ou mesmo opostas faz parte da democracia e, na verdade, é a sua essência para a construção de uma sociedade que saiba respeitar todos os seus membros, independente de credo, raça, posição social, política ou opção sexual. É preciso ter maturidade para compreender e dialogar, isso não significa mudar de lado ou ficar amigo; é simplesmente uma ação política, e o Serra faz parte da história da UNE”.

O segundo comentário na página de Carina com mais curtidas seguiu linha oposta, apoiando a entrevista.

“Orgulho de ver a UNE não cair no radicalismo e se sectarizar a história da UNE é enorme maior do que qualquer um que por ela passou. O que a pessoa constrói depois que saiu dela é uma opção de cada um isso não fará da UNE uma entidade menos valorizada parabéns Carina Vitral”,  disse o internauta Felippe Santana, em comentário com 77 curtidas.

Na página de José Serra, os dois comentários mais curtidos são críticos a entrevista.

“E desde quando a UNE representa os estudantes brasileiros? A UNE em algum momento mostrou preocupação com a Ditadura Venezuelana? Com os estudantes que estão morrendo nas ruas? Francamente… como é possível apoiar com tanto carinho uma entidade que se diz ser representativa dos estudantes mas apoia a ditadura de Maduro? Que decepção, Senador Serra. Este seu EX eleitor se sente apunhalado cruelmente pelo senhor”, disse Alexandre Saramelli em comentário com 1,9 mil curtidas.

A internauta T Cristina de Jesus também disse que não votará mais no senador.

“Pensei que estava votando na oposição, me enganei, o PSDB é igual ao PT. No Brasil só temos partidos de esquerda. Melhor época da minha vida foi no governo militar!!!!”, disse a internauta.

Serra não respondeu os comentários.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Formou uma parceria com um programador e lançou o Indepedente. Acredita que a mudança no mundo está dentro de cada um e trabalha para que seus leitores tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook