Rodrigo Maia defende corte do PIS/Cofins. Governo federal quer aumento de impostos

0

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, entra em conflito com o Planalto, sobre o aumento de impostos, para reonerar cofres públicos com os cortes de PIS/Cofins 

O choque entre o governo federal e o presidente da Câmara Rodrigo Maia ganha novos capítulos, no desenrolar da crise desencadeada pela greve dos caminhoneiros.

O Governo anunciou no domingo (27) a redução de R$0,46 no preço do litro do diesel, para tentar acabar com os protestos. O ministério da Fazenda divulgou que a medida terá impacto de 13,5 bilhões na arrecadação neste ano.

O corte no preço do combustível será feito redução de R$ 0,16 de impostos, como Cide e PIS/Cofins e R$ 0,30 do programa de subvenção direta do governo.

1) CORTE DE R$ 0,16 NO LITRO DO DIESEL

De onde virá: corte de impostos (Cide e PIS/Cofins);

Quanto custará: R$ 4 bilhões;

De onde sairá o dinheiro:  reoneração da folha + aumento em outros tributos ou corte de benefícios;

A reoneração foi aprovada na Câmara semana passada. Está no Senado. E voltará à Câmara. O governo estipula perda de 04 bilhões na arrecadação. Vai daí que o ministro da Fazenda Ministério da Fazenda Eduardo Guardia defendeu o aumento de impostos, para recuperar o dinheiro dos cortes de impostos sobre diesel.

Em entrevista à imprensa, o presidente da Câmara Rodrigo Maia reagiu à proposta do ministro:

“De jeito nenhum. Nenhuma chance. Enquanto eu for presidente da Câmara, não vamos votar nenhum aumento de imposto. O brasileiro paga imposto demais. Não vamos brincar com esse tema”.

“Não vai ter porque isso é uma democracia e ele não manda no Congresso Nacional. O que ele fez ontem foi muito irresponsável num momento de crise em que se está tentando diminuir as movimentações. O movimento todo de ter diminuição de imposto e ele fala o contrário”, disse. “Ele [Guardia] sabe muito bem que no Congresso não haverá aumento de impostos”, declarou Maia.

Na semana passada, o Congresso reagiu às paralisações de caminhoneiros em protesto contra a alta de combustíveis. A Câmara aprovou projeto de reoneração da folha de pagamento com 1 corte de 100% no PIS/Cofins sobre o diesel. A proposta foi para o Senado.

Rodrigo Maia defende corte do PIS-Cofins

Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é pré-candidato à presidência da República, e busca ocupar o espaço na centro-direita como o candidato liberal e do mercado nas próximas eleições.  O conflito entre Câmara e Planalto é parte da disputa de espaço do Rodrigo Maia com o pré-candidato governista Henrique Meirelles, e também uma busca por mais força política nas barganhas por formação de chapas presidenciais.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook