Temer espera vitória no TSE e articula para barrar pedidos de Impeachment

0

Enquanto o TSE julga ação que pode cassar chapa Dilma-Temer, o Governo faz articulações no Congresso para evitar pedidos de Impeachment e a denúncia de Rodrigo Janot na Câmara dos Deputados, segundo coluna de Monica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Por Rafael Bruza

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, GIlmar Mendes, e o presidente da República, Michel Temer / Foto – Reprodução (Anderson Riedel/VPR)

O Governo Federal comandado por Michel Temer espera um resultado favorável no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que julga ação do PSDB contra a chapa Dilma-Temer, e se prepara para barrar pedidos de Impeachment no Congresso e a denúncia penal que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve fazer em breve, segundo coluna de Monica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Segundo o repórter George Marques, do The Intercept, o resultado ainda é imprevisível, mas a tendência é que os ministros do TSE absolvam Temer.

“Os ministros Herman Benjamin, Luiz Fux e Rosa Weber devem votar pela condenação da chapa; Gilmar Mendes, Napoleão Maia e Admar Gonzaga contra o voto do relator, ou seja, pela absolvição de Temer. O ministro Tarcísio Vieira tende a acompanhar votos pela absolvida de Temer, ou seja, no grupo de Gilmar. Mas resultado ainda imprevisível”, afirma o repórter em seu perfil de Facebook.

Marques também informa que o TSE conclui nesta quinta-feira (08) as últimas preliminares para iniciar, logo em seguida, a fase mais importante do julgamento: o voto dos ministros, que definirá o resultado final do julgamento.

Em paralelo, aliados de Temer no Congresso já fazem articulações para garantir 250 votos que barrem a denúncia penal do procurador-geral. Segundo as regras, dois terços da Câmara têm de dar autorização ao Supremo para instalar qualquer processo por crime comum contra o presidente.

Este processo de crime comum, a sua vez, pode gerar destituição de Michel Temer e é visto como uma das alternativas para saída do presidente do cargo.

Para barrar esta denúncia, o Governo estuda distribuir cargos no Governo.

Outra ameaça a Temer deve provir de políticos da oposição no Congresso, que pretendem entrar com recurso na casa para promover o trâmite de pedidos de Impeachment.

O presidente, nesse caso, também conta com os votos de sua base aliada e com o presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seu aliado, que tem poder para não aceitar pedidos de impedimento.

Superados estas dificuldades previstas, Temer estuda fazer um anúncio a nação, de forma que continue a governar.

Esta semana, o presidente declarou que irá conduzir o Governo até 31 de dezembro de 2018, quando termina seu mandato.

“É com satisfação extraordinária que posso dizer que vocês dão injeção de otimismo para o nosso país. É com esta aura, animação, vigor que esta solenidade produz no governo que nós vamos conduzir o governo até 31 de dezembro de 2018”, declarou o presidente ao finalizar seu rápido discurso na cerimônia de anúncio do Plano Safra 2017/2018.

Persiste, no entanto, a indecisão do PSDB, que após semanas de discussão e divergência, postergou a decisão sobre a permanência ou saída do Governo Temer para depois do julgamento no TSE.

Aliados de Temer e analistas políticos entendem que a saída do PSDB do Governo Federal pode gerar efeito cascata na base aliada, incentivando outros partidos a seguirem a mesma conduta, rompendo com Michel Temer.

Por enquanto, líderes e ministros de partidos como PR, PSD, PP, DEM e PRB defendem o Governo Temer e incentivam a manutenção da base aliada por interesses eleitorais ou pessoais, relacionados com a manutenção do foro privilegiado.

Em contrapartida, afirmam que essa situação pode mudar em função do julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e de seus desdobramentos.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Formou uma parceria com um programador e lançou o Indepedente. Acredita que a mudança no mundo está dentro de cada um e trabalha para que seus leitores tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook